terça-feira, 22 de julho de 2014


BAIXA DO MEIO DIA 25-07-14, NO RALABUCHO ÁS 23H.


MACAU JÁ FALTA ÁGUA HÁ 72 HS, A POPULAÇÃO JÁ COMEÇA A FICAR IMPACIENTE COM A MOROSIDADE CAERN.

ESSE TRANSTORNO DEVERIA SER ANUNCIADO A POPULAÇÃO DE MACAU E REGIÃO, PORQUE A CAERN TERIA QUE TER A PREVISÃO E O CONTROLE DE MANUTENÇÃO DO EQUIPAMENTOS QUE PROPORCIONA O ABASTECIMENTO DE ÁGUA Á POPULAÇÃO, VAMOS AGUARDAR PROVIDÊNCIAS POR PARTE DA CAERN.

Ex-Polegar Rafael Ilha é preso por tráfico internacional de armas em Foz do Iguaçu

Almeida Rocha/Folhapress / Rafael Ilha durante prisão de julho de 2008, quando passou 17 dias detido acusado de tentativa de sequestro, formação de quadrilha e usurpação de função públicaRafael Ilha durante prisão de julho de 2008, quando passou 17 dias detido acusado de tentativa de sequestro, formação de quadrilha e usurpação de função pública
PR

Almeida Rocha/Folhapress / Rafael Ilha durante prisão de julho de 2008, quando passou 17 dias detido acusado de tentativa de sequestro, formação de quadrilha e usurpação de função públicaRafael Ilha durante prisão de julho de 2008, quando passou 17 dias detido acusado de tentativa de sequestro, formação de quadrilha e usurpação de função pública
PR

Ele e a mulher voltavam do Paraguai com espingarda, arma de choque e munição

21/07/2014 | 19:49 | 
O ex-integrante do grupo Polegar Rafael Ilha, 41 anos, e sua esposa foram presos na tarde desta segunda-feira (21), por volta das 17h30, na Ponte Internacional da Amizade, que marca a fronteira entre Brasil e Paraguai. De acordo com a Polícia Federal de Foz do Iguaçu, Rafael e a esposa foram detidos em flagrante com uma espingarda 12 milímetros, munição e uma arma de choque.
Eles tentaram passar pela fiscalização da Receita Federal em duas mototáxis. Os agentes pararam a moto em que Rafael estava e a mulher dele, que vinha logo atrás, tentou dar meia-volta e seguir para o Paraguai novamente, mas foi impedida.
Divulgação/Polícia Federal
Divulgação/Polícia Federal / Itens apreendidos com Rafael Ilha e sua esposa, quando o casal tentava atravessar a Ponte Internacional da AmizadeAmpliar imagem
Itens apreendidos com Rafael Ilha e sua esposa, quando o casal tentava atravessar a Ponte Internacional da Amizade
Devido aos itens apreendidos, o casal pode pegar de quatro a oito anos de prisão por tráfico internacional de armas. Eles foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Federal da cidade, onde irão passar a noite, para registrar o flagrante e esperar a chegada do advogado do casal.
A reportagem tentou entrar em contato com o delegado Emerson Corteletti, que está à frente do caso, mas sem êxito até 20h18 desta segunda-feira.
Histórico
O grupo Polegar ficou conhecido em 1989, quando chegou a vender um milhão de discos. Rafael Ilha deixou o grupo em 1991 e desde então começou a colecionar passagens pela polícia.
Ele foi preso pela primeira vez em setembro de 1998 ao tentar assaltar pessoas em um cruzamento para comprar drogas. No ano seguinte, em 1999, ele foi detido por dirigir uma moto na contramão. Depois, foi preso outras duas vezes por porte de cocaína.
Em 2005, foi detido em Itapecerica da Serra, por porte ilegal de arma. Em julho de 2008, Rafael Ilha passou 17 dias na prisão, acusado de tentativa de sequestro, formação de quadrilha e usurpação de função pública por tentar colocar à força em um carro a esteticista Karina Costa, de 28 anos. 

Ele e a mulher voltavam do Paraguai com espingarda, arma de choque e munição
21/07/2014 | 19:49 | 
O ex-integrante do grupo Polegar Rafael Ilha, 41 anos, e sua esposa foram presos na tarde desta segunda-feira (21), por volta das 17h30, na Ponte Internacional da Amizade, que marca a fronteira entre Brasil e Paraguai. De acordo com a Polícia Federal de Foz do Iguaçu, Rafael e a esposa foram detidos em flagrante com uma espingarda 12 milímetros, munição e uma arma de choque.
Eles tentaram passar pela fiscalização da Receita Federal em duas mototáxis. Os agentes pararam a moto em que Rafael estava e a mulher dele, que vinha logo atrás, tentou dar meia-volta e seguir para o Paraguai novamente, mas foi impedida.
Divulgação/Polícia Federal
Divulgação/Polícia Federal / Itens apreendidos com Rafael Ilha e sua esposa, quando o casal tentava atravessar a Ponte Internacional da AmizadeAmpliar imagem
Itens apreendidos com Rafael Ilha e sua esposa, quando o casal tentava atravessar a Ponte Internacional da Amizade
Devido aos itens apreendidos, o casal pode pegar de quatro a oito anos de prisão por tráfico internacional de armas. Eles foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Federal da cidade, onde irão passar a noite, para registrar o flagrante e esperar a chegada do advogado do casal.
A reportagem tentou entrar em contato com o delegado Emerson Corteletti, que está à frente do caso, mas sem êxito até 20h18 desta segunda-feira.
Histórico
O grupo Polegar ficou conhecido em 1989, quando chegou a vender um milhão de discos. Rafael Ilha deixou o grupo em 1991 e desde então começou a colecionar passagens pela polícia.
Ele foi preso pela primeira vez em setembro de 1998 ao tentar assaltar pessoas em um cruzamento para comprar drogas. No ano seguinte, em 1999, ele foi detido por dirigir uma moto na contramão. Depois, foi preso outras duas vezes por porte de cocaína.
Em 2005, foi detido em Itapecerica da Serra, por porte ilegal de arma. Em julho de 2008, Rafael Ilha passou 17 dias na prisão, acusado de tentativa de sequestro, formação de quadrilha e usurpação de função pública por tentar colocar à força em um carro a esteticista Karina Costa, de 28 anos. 

III OPEN TANGARAENSE DE KARATÊ NESSE DIA 26-07-14

Jandaíra: Um grave acidente a cerca de 3 KM da cidade na BR 406



Um grave acidente foi registrado nesta tarde de segunda-feira (21) a cerca de 3 KM de Jandaíra na BR 406, um veículo tipo gol virou entre o distrito de Aroeira e a sede do município na localidade conhecida por Jandaíra velha, no veículo vinha dois ocupantes um morador do distrito dos Guarapes e outro do distrito de Trincheiras, os dois distritos estão localizados na BR 406 e fazem parte da zona rural de Jandaíra, as vitimas foram atendidas primeiramente pela ambulância e uma equipe de enfermeiros e auxiliares do hospital do município.

Duas equipes do Samu uma de João Câmara e outra de Ceará Mirim também estiveram no local do acidente prestado atendimento as vitimas, as vitimas foram identificados por Hidelbrando ( saiu consciente do local )  morador do distrito dos Guarapes e Cebola (foi o mais grave saiu inconsciente do local) morador do distrito de Trincheiras que foram levados para a Natal.

O secretario de saúde do município, Stênio, esteve no local do acidente acompanhado o atendimento das vitimas. 

A Samu de João Câmara e outro profissional da saúde de fora de Jandaíra ainda tentaram impedir o trabalho da imprensa em registrar o grave acidente, solicitando que não tira-se fotos.